Father and Daughter

Loading...

sábado, 21 de agosto de 2010

O peso de um corpo

Ontem fui ao leito de uma paciente que tinha ido a óbito, 29 anos, câncer de útero...
Quando cheguei lá, as duas funcionárias estavam com dificuldade de levantar o corpo para colocar na maca. Pensei: 
Vou ajudar.
Ajudei. Segurei no meio, elas seguraram nas pontas. O peso da morte é grande. Em todos sentidos.

9 comentários:

tonholiveira disse...



A dona morte a cada dia fica mais "gorda"...
o dia que ela "cair" em cima de mim eu morro!

oAMORteDÁ
AmorteTIRA!

Que bom que o BLOG tá vivo!

be:)os!

Ana Bridi disse...

sim...quando meu pai morreu...um frentista do posto que ele frequentava quis me consolar e disse:
-Hoje em dia é um perigo tá vivo...

O lado cômico da morte e que a deixa mais leve.

Idalina disse...

Para quem fica o peso, para quem vai a leveza...

BEIJO...

Márcia disse...

Que bom que o BLOG tá vivo! [2]

Um abraço pleno de boas energias!

*lua* disse...

Olá Edith, conhecendo teu cantinho, deparei-me com uma pessoa muito sensível nos dando a veracidade envolta de muita leveza nessa senhora Morte. Parabéns! Beijo, Seguindo-te.

Edith Janete disse...

Bah Ana...o frentista filósofo...muito bom!
Tô pensando no lado cômico..

Edith Janete disse...

Sim Idalina, vi isso ontem no trabalho... Uma mulher de 37 anos morreu de câncer e a família estava carregando o peso dessa morte, olhos marejados e lembranças corroendo os corações.

Edith Janete disse...

Oi Márcia,
sim, vou seguir, obrigada pelo apoio!!
bjo

Edith Janete disse...

Olá Lua, que bom que sentiste leveza, me sinto bem com tuas palavras. Era essa idéia.
Obrigada pela visita,
bjo