Father and Daughter

Loading...

quinta-feira, 10 de janeiro de 2008

Parto "normal" e Cesariana

Ontem escutei uma história, diria "forte", mas também pode ser triste, trágica ou até de extremo azar (como diriam muitos profissionais da saúde)...
Uma mulher grávida, 30 e poucas semanas de gestação, seu feto estava morto na barriga, além disso, estava "pélvico" (sentado), mais difícil de sair por vias naturais... Se estivesse vivo os médicos optariam por cesariana, mas morto, não havia mais o perigo do bebê morrer se ficasse preso na saída... decidiram induzir o parto (é o procedimento mais seguro -menos risco de infecção) e ela estava em sala de parto com a dilatação completa, depois de muitas horas em trabalho de parto. Saiu o bumbum primeiro, e trancou na cabeça: puxa daqui, puxa de lá... Ficou o tronco sem cabeça nas mãos do médico! A cabeça estava lá no útero ainda. Resultado: Cesariana! A pobre mulher além de ter a experiência de um parto normal ainda fez uma cesariana, e o pior, em menos de uma hora. Depois a enfermeira costurou a cabecinha junto ao corpo para poder mostrar para a mãe. Os profissionais de saúde passam por muitas situações difíceis mesmo... São raros estes momentos, mas nunca serão esquecidos.

6 comentários:

Régis Antônio Coimbra disse...

Esqueceste (omitiste) o drama das estagiárias... que vão ter dificuldades como profissionais e como grávidas, após aquela experiência - potencialmente pior para elas, que "viram" do que para a própria paciente desse drama todo.

Anônimo disse...

coitadinho do bebê... coitada da mãe, imagina como ela não deve ter ficado péssima...
Pros profissionais envolvidos com certeza foi barra tbm hein...
que horror OO

Evelyn

Diego e Miriã disse...

Ate parece vc contando minha historia, eu dia 26/03/ deste ano, descobri que meu bebe estava morto , eu estava de 34 semanas, e tive que fazer um parto normal... infelizmente

Edith Janete disse...

Miriã, imagino a tua dor.Espero que te recuperes da tristeza e do trauma. Sei também de mulheres que depois dessa experiência tiveram seus bebês lindos e saudáveis. A dor fica menor, mas nunca é esquecida.

Dalva A. N. Ferreira disse...

Essa insistência por um parto normal, não é convincente, criança sentada! Que sofrimento! Só não acredito no lamento dos médicos, tudo prara eles é natural; quando não acontece com suas filhas, mulheres , parentes ou amigos. A maioria age com muita frieza!

Edith Janete disse...

Dalva, infelizmente a cesariana implicaria em alto grau de possibilidades de infecção, perigoso em caso de feto morto. No caso em questão o bebê devia ter bem menos de 2 kg, mas já devia estar morto há dias, o que acarretou aquela situação. Sim, existem médicos que perdem a idéia de que lidam com seres humanos, muito triste isso, mas no caso em questão os médicos eram bons.